Header Ads

Irlanda busca estrangeiros para o setor de tecnologia e estágio pode ser a porta de entrada

(Irlanda busca estrangeiros para setor de tecnologia)
Casa de nove das dez melhores empresas de Informação, Comunicação e Tecnologia, a Irlanda está crescendo cada vez mais nesse setor. A expectativa é de que oito mil cargos de empregos na área de tecnologia sejam abertos por ano no país que tem em suas terras multinacionais como Google, Facebook, LinkedIn, Apple, IBM, Twitter. Com isso, a necessidade de mão de obra qualificada aumenta e a escola de idioma Seda College tem ajudado seus alunos a conquistarem espaço no mercado de trabalho através de estágios.

Os estágios são oportunidades para os estudantes de inglês conhecerem de perto a rotina de empresas internacionais enquanto praticam o idioma. Como o mercado de TI está bastante aquecido e receptivo com a campanha Tech Life Ireland do Governo, que pretende atrair talentos estrangeiros, a chance de conseguir uma colocação aumenta muito. Foi o que aconteceu com o brasileiro Rogerio Robetti, que após quatro meses de estágio recebeu uma proposta para ser contratado e receber o visto de trabalho.

O programa de estágio

O programa de estágio da Seda College é oferecido a alunos matriculados na instituição com presença em sala de aula de pelo menos 85% e com nível de inglês do intermediário ao avançado. As vagas são principalmente para a área de Tecnologia da Informação (TI), marketing, administração e atendimento ao cliente. O estágio não é remunerado, acontece no contraturno das aulas, com carga horário de no máximo 20 horas semanais, e costuma durar de um a quatro meses. A escola tem parceria com mais de 50 empresas irlandesas.

"Acreditamos que a experiência profissional permite que os estudantes conheçam mais sobre a cultura do país e coloquem em prática o que aprendem nas salas de aula. Além disso, atuar em uma empresa internacional pode colocar o candidato à frente de muitos concorrentes na hora de disputar uma vaga de emprego, seja na Irlanda ou no Brasil. Dependendo da área de atuação, um estágio significa contato com novas tecnologias e isso será um diferencial competitivo, principalmente em segmentos que precisam de atualização constante”, explica o cofundador da Seda College, Tiago Mascarenhas.

Oportunidades em TI

Atualmente, 80.000 pessoas trabalham no setor de tecnologia do país. A demanda é alta especialmente por profissionais que dominam linguagens de computação como Java, Python, .Net, C++ e Php. No entanto, mesmo com qualificações, uma porta de entrada é fundamental. Foi o que percebeu Rogerio assim que desembarcou na Irlanda. “É preciso um currículo competitivo e inglês avançado ou fluente para brigar por posições, pois não são todas as empresas que estão dispostas a aplicar para o visto de trabalho”, reforça ele. O engenheiro de software fez o processo seletivo da Seda College, com o envio de currículo e entrevistas com um representante da empresa que tinha interesse em trabalhar. Ao ser selecionado, trabalhou o primeiro mês sem remuneração e outros três meses ainda como estagiário, mas já com um salário. Ele tinha oito anos de experiência em TI no Brasil, mas só após conquistar a confiança da empresa local foi contratado e teve o visto patrocinado.

Hoje, Rogerio conseguiu sua cidadania italiana e, com o visto de trabalho não vinculado a nenhuma empresa, mudou-se para Limerick, interior da Irlanda, onde trabalha em uma empresa que oferece serviços a 37 países. No momento, ele não tem planos para retornar ao Brasil. E para quem quer seguir seus passos, a dica é aproveitar todas as oportunidades. “Inglês afiado, experiência na área em que deseja atuar, coragem e uma dose de determinação e perseverança são suficientes para começar uma carreira aqui na Irlanda”, completa ele.
Tecnologia do Blogger.