Header Ads

Escola de inglês tem tecnologia como aliada nas relações com alunos no intercâmbio

(Aplicativo Seda College) 
Aplicativo para celular, ensino em plataforma online e redes sociais são algumas das ferramentas usadas pela instituição para acelerar processo de ensino e comunicação

Um sistema de ensino capaz de promover competências individuais, apostando na autonomia do aluno, na colaboração, curiosidade e imaginação. Esse é o trabalho que a Seda College, escola de inglês na Irlanda, desenvolve com seus alunos. 

Para isso, investe em plataformas de ensino online, aplicativos para celular e comunicação em diferentes redes sociais. “O uso de tecnologias é fundamental para criarmos uma relação de transparência e confiança com intercambistas que investem seus sonhos para aprender um novo idioma no exterior”, avalia o cofundador da escola, Tiago Mascarenhas

Embora a própria interação com outras culturas acelere muito o aprendizado dos intercambistas, o desafio está em motivar os alunos a investirem no idioma além da sala de aula. A tecnologia ajuda a criar engajamento com o idioma no tempo extra. Uma das iniciativas envolve uma metodologia de ensino virtual diferenciada. Em parceria com a empresa irlandesa Pow e-Learning, a Seda College cria conteúdos na plataforma social que permite alunos tirarem dúvidas através de vídeos com outros usuários e professores. Exercícios são disponibilizados e os participantes praticarem o inglês por meio de conversação. 

O conteúdo gratuito auxilia tanto os alunos que estão chegando para a experiência internacional, quanto quem ainda não saiu do Brasil. “Essa metodologia faz com que o aluno perceba que ele é fundamental no processo de seu próprio desenvolvimento. Deixamos de ser uma escola que simplesmente transmite conhecimento e passamos a ser um canal de encontro onde todos compartilham aprendizados”, complementa Tiago.

Mais perto dos alunos

Um aplicativo para smartphone acaba de ser lançado pela Seda College com o objetivo de facilitar a comunicação entre a instituição e os alunos. O app é gratuito e está disponível para quem já fez a matrícula. A ideia é agilizar o processo de solicitação de cartas necessárias durante o intercâmbio, permitir troca de mensagens com a escola e fazer com que cada aluno acompanhe em tempo real o percentual de sua presença em sala de aula. Com essa ferramenta, tudo fica registrado, a burocracia diminui e os processos ficam mais rápidos. 

Nas redes sociais

Longe de casa, os intercambistas ficam ainda mais conectados às redes sociais. Por isso, a Seda College tenta acompanhá-los nesses canais a fim de contribuir para que o aprendizado seja sempre o principal foco da experiência internacional. “As redes sociais servem como uma janela para Dublin. Os estudantes que ainda não desembarcaram na capital irlandesa podem conhecer pontos turísticos e o dia a dia da escola através do Snapchat e do Instagram, enquanto o Facebook traz tudo isso e mais informações sobre nossas atividades extrassociais”, avalia a gerente de redes sociais da Seda College, Savana Caldas. 

Um dos desafios dessa atuação, no entanto, é integrar já no espaço virtual diversas culturas e atender a diferentes interesses. “Nas nossas redes, temos fãs e seguidores de todo o mundo, mas principalmente do Brasil, México, Panamá, China e Coreia. É preciso investir em conteúdo que possa ser assimilado por todos e isso exige pesquisa e muito erro-e-acerto para entender o que agrada a nossa audiência”, completa ela. 

Confira também: Brasileiros no exterior lançam congresso online gratuito sobre intercâmbio
Tecnologia do Blogger.