Campus Party Bahia

Ads Top

A Tecnologia em prol da Segurança dos Cidadãos

(Foto: Reprodução) 
Dentre todos os problemas vivenciados pela população das grandes cidades, a segurança pública se apresenta como o mais latente e, como tal, a sua solução é bastante complexa. Mas a população pode ser protagonista no combate ao crime com o auxílio da tecnologia, cada vez mais comum no cotidiano das pessoas.

Para melhorar os índices de violência, o conceito de cidades inteligentes (smart cities, em inglês) torna-se uma opção rápida e bem econômica para as administrações públicas. A estrutura de “Smart Cities” se baseia não apenas na soma de informações de vários sistemas, como também, na gestão destes conhecimentos, fundamentais na prática da segurança participativa.

Câmeras, radares e até mesmo smartphones têm contribuído bastante na proteção, seja qual for o porte da região. Se no século XX parecia até algo mais próximo de histórias de ficção cientifica, onde o uso da tecnologia beneficiava o ser humano, a partir dos anos 2000, as inovações revolucionaram os mais diversos setores, resultando no avanço da mobilidade e de prestação de serviços.

No entanto, nenhum sistema tecnológico ainda é capaz de substituir a experiência do cidadão com o seu espaço. Em todo o mundo, existe a preocupação em se criar um bom relacionamento entre as forças policiais e as comunidades.  Levando em consideração a realidade da maior parte das cidades brasileiras, que se mantêm com poucos recursos, a criação de ferramentas que facilite os meios de comunicação entre o cidadão e o policial de maneira segura e eficaz ajuda a instituir e consolidar a segurança participativa.

Os meios digitais fazem parte da realidade da sociedade moderna e oferecem uma gama de possibilidades capazes de impulsionar o uso dos recursos, bem como promover o devido andamento dos processos envolvidos. Assim, tal evolução, e por que não revolução, pode se tornar algo maior. Não faltam iniciativas como, por exemplo, o aplicativo Sempre Alerta, exemplo de como a Tecnologia de Informação e Comunicação pode ser usada para integrar a população e os governantes e consolidar o conceito de cidades inteligentes.

Os desafios para torná-las realidade são diversos. Contudo, a união entre todos os envolvidos – setor público, privado, sociedade e instituições – será o diferencial para que todos possam usufruir não só os benefícios esperados, como viver em um ambiente colaborativo, seguro e sustentável.

Artigo: Henrique Mafra - Cofundador da Mooh Tech
Tecnologia do Blogger.