sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Campanha Salarial 2017: Possibilidade de acordo ainda é distante



Após propor, durante a primeira rodada, a redução de salários e a alteração de direitos já consolidados, a comissão de negociação do Seprosp voltou à mesa nesta quinta-feira, 19, sem apresentar melhorias significativas. Realizada pela primeira vez na sede do Sindpd, a  segunda rodada terminou sem grandes avanços. O sindicato patronal manteve a redução de salários ao propor um reajuste de 4% acrescido de abono salarial de 15% a ser pago em outubro. A oferta ainda está distante de repor a inflação do período, que fechou em 6,58%.

Com o intuito de garantir avanços e oferecer a proteção necessária à categoria, o Sindicato refutou veemente todas as possibilidades de retrocesso. Para Antonio Neto, não há contraproposta sem a reposição das perdas inflacionárias. Diante do espírito pessimista e do comportamento irredutível do patronato, e ciente da importância de garantir um reajuste digno para os trabalhadores de TI, o Sindpd pleiteia por 8,58% de reajuste - representado pela correção acumulada do INPC de 2016 e acréscimo de 2% de aumento real. Para o vale-refeição, o valor proposto pelo Seprosp foi de R$ 17,50. Como contraproposta, o Sindicato apresentou o reajuste de R$ 20 para carga horária acima de seis horas, e R$ 18 para a jornada de até seis horas diárias.

Principais demandas do Sindpd:

- Reajuste salarial de 8,58% (INPC de 2016 mais 2% de aumento real);
- Redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais sem diminuição de salários;
- Pagamento de vale-alimentação;
- Vale-refeição de R$ 20 para jornada superior a 6h/dia e R$ 18 para até 6h/dia.
- Pagamento integral de plano médico, hoje custeado em 70% pelos trabalhadores;
- Hora extra de 100% nas duas primeiras horas e 150% nas demais e finais de semana;
- Licença-maternidade obrigatória de 180 dias;
- Seguro de vida equivalente a 30 pisos salariais;
- Garantia de reembolso de km para trabalhadores que usam os próprios veículos;
- Pagamento de vale-cultura;
- Custeio de bolsa de estudo para qualificação profissional.

O que propôs o Seprosp:

- Reajuste salarial de 4% acrescido de abono de 15% pago em outubro;
- Vale-refeição de R$ 17,50;
- Auxílio-creche de 40% para crianças de até 60 meses;
- Manutenção da jornada de trabalho em 40 horas semanais;
- Redução da multa para empresas que atrasam salários;
- Desobrigação de continuidade da PLR para empresas que já pagam o benefício;
- Desconto do vale-refeição em caso de faltas ou ausências dos trabalhadores;
- Cobrança de coparticipação em planos de saúde e também dos procedimentos;
- Rejeição a todas as demais propostas feitas pelo Sindpd.

Assista à íntegra da segunda rorada de negociação:


Para mais informações, acesse: SINDPD

Compartilhe