sábado, 19 de agosto de 2017

Mariner 1: O foguete que explodiu por falta de um hífen

Mariner 1: O foguete que explodiu por falta de um hífen
(Mariner 1: O foguete que explodiu por falta de um hífen)
Mariner 1 foi a primeira nave espacial no programa American Mariner. Ele foi lançado em 22 de julho de 1962 a partir de Cabo Canaveral, em uma missão para coletar uma variedade de dados científicos sobre Venus durante um flyby. 

Depois do investimento de anos de construção, cálculos e financiamento, a NASA tinha grandes esperanças de que seu foguete realizaria com sucesso um voo de reconhecimento até Vênus, o que daria impulso para a corrida espacial americana. Em todos os sentidos, a NASA estava prestes a estabelecer um precedente em viagens espaciais.

Apenas 293 segundos após o lançamento, um oficial de segurança de escala pediu um aborto destrutivo quando a nave desviou o curso após uma manobra imprevisível. O Mariner I explodiu, dando um prejuízo de US$80 milhões. O que causou este desastre? Um simples hífen que foi omitido num código matemático escrito à mão.

Cinco dias depois do lançamento, uma manchete do New York Times falou do pequeno erro - “Por falta de hífen, o foguete de Vênus foi perdido”. A reportagem do jornal contou que o erro havia sido o resultado “da omissão de um hífen nos dados matemáticos”. Supostamente, um programador da NASA havia esquecido de colocar o símbolo ao inserir “uma massa de informação codificada” no sistema do computador.

Um oficial da NASA, apresentou um relatório sobre a destruição do foguete diante do Congresso americano e ressaltou a importância da pequena omissão.

O hífen faz com que a nave ignore todos os dados enviados pelo computador até que o contato com o radar esteja restaurado. Quando aquele hífen foi deixado de fora, informações falsas chegaram aos sistemas de controle da nave. Nesse caso, o computador ordenou que o foguete fosse para a extrema esquerda e apontasse o nariz para baixo; o foguete obedeceu e caiu.

Fonte: Giz Modo

Compartilhe